Apocalipse

Apocalipse: o tempo da grande tribulação

O Espírito Santo não mais estará no mundo depois do arrebatamento da Igreja

 

No tempo da Grande Tribulação, as pessoas se converterão ou não, pois os que se converterem saberão com antecedência que terão de pagar com a própria vida o preço da sua conversão, e então haverá verdadeira qualidade de cristianismo!

O Senhor Jesus disse que se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém seria salvo (Mateus 24.22). Talvez alguém questione como aquelas almas se converterão, se naquele tempo o Espírito de Deus não estará mais agindo.

De fato, o Espírito Santo não mais estará no mundo depois do arrebatamento da Igreja; entretanto, a Palavra de Deus, já conhecida por todos, passará a falar forte no coração daquelas pessoas, promovendo, assim, a conversão delas.

Além disso, o Senhor Jesus já havia ensinado: "...as palavras que Eu vos tenho dito são espírito e são vida" (João 6.63). Assim, o espírito da Palavra de Deus irá realizar o trabalho do Espírito Santo, e muitos se converterão.

É importante notar que neste selo o apóstolo viu apenas o clamor das almas sob o altar. Dele não participaram os poderes celestiais, isto é, não participam juízos provenientes do Céu, tais como os dos quatro cavalos, que vieram por ordem divina.

Neste selo, Deus permite que sejam martirizados aqueles que chegaram à fé cristã após o arrebatamento da Igreja e após a manifestação do domínio anticristão e do quarto cavaleiro.

Isso acontece justamente porque Deus quer separar os salvos dos não salvos. Nesta visão, João não vê cavalos nem cavaleiros, mas sim as almas dos que não foram mortos da parte de Deus, uma vez que o juízo divino nunca é contra aqueles que são dEle.

Estas almas, sob o altar, são dos mártires que foram mortos na Terra por forças exclusivamente demoníacas, durante os primeiros quatro selos, por causa da fé cristã que professaram, oposta ao anticristo.

Há estudiosos que acreditam que as almas debaixo do altar são os mártires do passado. Mas isso não seria possível, tendo em vista que aqueles mártires já estão glorificados com o Senhor Jesus e pertencem à Igreja arrebatada. A Igreja arrebatada teve o seu corpo glorificado, enquanto aquelas almas debaixo do altar ainda não foram glorificadas. Estão diante do trono de Deus, mas embaixo do altar.

Já a Igreja do Senhor, que foi arrebatada, está com Ele, é vencedora e está glorificada! Apesar de estarem junto com o Senhor, as almas dos mártires da Grande Tribulação ainda não estão gozando dos mesmos privilégios da Igreja arrebatada.

As pessoas que provavelmente se converterão durante o período da Grande Tribulação são os entes queridos daqueles que foram arrebatados.

Muitos ímpios, mundanos e até cristãos "nominais" serão completamente curados da sua incredulidade e dureza de coração, através da revelação dos primeiros quatro selos, convertendo-se radicalmente com base na Palavra de Deus ouvida anteriormente.

O motivo pelo qual as almas sob o altar foram mortas faz delas mártires:  "...tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que sustentavam" (Apocalipse 6.9).

Foram mortas porque tal testemunho é impossível durante o domínio do anticristo. Para tais pessoas, então, não há mais lugar na Terra. De alguma forma, hoje já sentimos isso espiritualmente.

(*) Trecho retirado do livro "Estudo do Apocalipse", do bispo Edir Macedo